uncategorized

Qual a idade ideal para dar o primeiro relógio infantil?

Dar o primeiro relógio é um momento muito especial para os pais e as crianças. Mas qual é a idade certa para presentear os pequenos com esse item tão desejado? Existem diversas opiniões sobre quando é o momento ideal.

Qual a idade ideal para dar o primeiro relógio infantil?插图
Para alguns pais, a partir dos 3 anos já é possível começar a trabalhar o conceito de hora com a criança. Porém, nessa idade, o relógio teria mais uma função decorativa e de estímulo.
Já entre os 4 e 6 anos, o relógio pode ser usado para ajudar a criança a se situar melhor dentro da rotina, entendendo conceitos como “antes/depois”, “mais cedo/mais tarde”.
O ideal é que o modelo escolhido para essa faixa etária seja bem simples e intuitivo, como os digitais.
Prós e contras de um relógio aos 3 anos
A partir dos 3 anos, algumas crianças já conseguem reconhecer os números e associá-los às horas marcadas no relógio. Porém, o entendimento do tempo e a noção de minutos e horas ainda é muito rudimentar.
O principal ponto positivo é justamente estimular esse aprendizado de forma lúdica. A criança se sente “crescida” por ter um relógio no pulso e vai se habituando a olhar as horas.
Porém, é importante que os pais tenham em mente que se trata apenas de uma aproximação inicial ao conceito de tempo. Não adianta exigir que a criança saiba dizer as horas ou administrar o tempo aos 3 anos.
O ideal nessa idade é um modelo bonito e divertido, para despertar o interesse. Mas sem cobrar o real entendimento e uso prático por parte da criança.
O relógio dos 4 aos 6 anos
A partir dos 4 anos, as crianças já conseguem absorver um pouco melhor a ideia de tempo e de relacionar a posição dos ponteiros do relógio com os horários.
Os pais podem começar a apontar que determinada atividade será feita “quando o ponteiro pequeno estiver no 6” ou que o desenho começará “quando o ponteiro grande estiver no 12”.
Nessa idade, o relógio auxilia no entendimento de conceitos como antes/depois, mais cedo/mais tarde e a estabelecer uma rotina. Por exemplo, olhar o relógio para saber quando ir para a escola.
Um modelo digital ainda pode ser uma escolha nessa faixa etária, por ser mais intuitivo. Mas aos poucos a criança já consegue usar um analógico, mesmo que seja apenas para acompanhar a posição dos ponteiros.
O melhor período para aprender a ler as horas
A partir dos 6 anos é que vem o grande avanço na aprendizagem para ler e usar o relógio corretamente. Nessa idade, o ideal é investir em um modelo analógico para ajudar a criança a se familiarizar com os ponteiros e os números.
A relação entre a posição dos ponteiros e a marcação das horas vai fazendo mais sentido. Atividades lúdicas como pedir para a criança olhar que horas marca o relógio ajudam no aprendizado.
É possível também trabalhar noção de minutos, ensinando sobre os 5 em 5 minutos, por exemplo. Aos poucos, a criança vai dominando completamente a leitura do relógio analógico.
O relógio digital ainda tem seu valor aos 6 anos para facilitar o entendimento dos horários. Ele pode ser usado em conjunto com o analógico enquanto o aprendizado acontece.
Individualizando a escolha
Essas são algumas diretrizes gerais, mas cada criança tem seu tempo. Tem quem aos 5 anos já consiga ler perfeitamente um relógio analógico; e tem quem aos 6 ainda tenha dificuldade.
O importante é observar o estágio de desenvolvimento da criança e não ter pressa para iniciar o uso do relógio antes que ela esteja pronta.
Para algumas crianças, começar pela imagem do relógio em um livro ilustrado pode ser um primeiro passo. Depois usar um relógio para brincar, sem cobranças.
O ideal é apresentar o relógio quando perceber que a criança já domina algumas noções temporais básicas, como reconhecer manhã e noite ou sequenciar acontecimentos (o que vem antes e depois).
Também vale começar com um modelo mais simples, digital ou analógico com poucos números. E ir aumentando a complexidade aos poucos conforme a evolução da criança.
Crianças com algum problema de aprendizagem podem demorar mais para absorver o conceito de horários. Nesses casos, é preciso ter sensibilidade e paciência redobrados.
O primeiro relógio marca um momento importante para os pequenos. Por isso, os pais devem ficar atentos à maturidade da criança e apresentar o relógio como algo divertido, sem cobranças. Com calma e estímulo, o entendimento das horas acontecerá!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *